É preciso uma vila pra cuidar de uma criança


O proverbio africano do título desse post está cada vez mais popular, porém você sabe o que isso significa de verdade e como montar a sua rede de apoio pra não ficar decepcionada depois?

Quando dizemos que é preciso uma vila para cuidar de uma criança, não estamos dizendo que os pais sozinhos são incapazes de fazê-lo, e sim que crianças são seres humanos e não convivem só com a família nuclear e todo o seu entorno faz parte da sua formação enquanto ser humano. Pais, avós, professores, amigos e a sociedade como um todo são peças importantes do desenvolvimento daquela pessoa. Eu, criada no subúrbio carioca entre o finalzinho da década de 80 e os anos 90, não recebi a mesmas informações, acessos, criação e educação que a Blue Ivy Carter (também conhecida como filha da Beyoncé). A vila em que ela está inserida, não é a mesma em que eu estava ou que meus filhos estão agora, que apesar de morarem no mesmo subúrbio em que eu cresci não é a mesma que existia lá em 88.

Mas vamos falar em rede apoio, que acredito foi o que te trouxe aqui. Começo pela informação mais importante, pai não é rede de apoio! E parto pra outra informação tão importante quanto, sua família e amigos não são obrigados a serem sua rede de apoio.

Pois é!! Sabemos como a maternidade pode ser solitária e toda ajuda é bem-vinda, porém é preciso ter clareza de que nem todas as opções terão disponibilidade ou até mesmo vontade de ser sua rede de apoio.

Pra evitar decepções e aborrecimentos, sugiro que ainda na gestação anote o nome de todas as pessoas que você gostaria de contar com rede de apoio e depois as procure individualmente e pergunte se elas aceitam o convite e como elas estão dispostas a te ajudar. Algumas pessoas ficarão em felizes em cuidar da criança pra você sair, outras em fazer compras pra você nos primeiros meses e algumas em ajudar com as tarefas domésticas ou levando algumas marmitas prontas pra facilitar o puerpério. Como dizia minha vó: “O combinado não sai caro.” Depois de organizar sua rede afetiva, busque então a rede contratada para completar o que ainda vai ser necessário.

Lembre-se a rede de apoio, como já diz o nome, serve para apoiar e não para atrapalhar.

E se quiser saber mais sobre o assunto, me acompanha no Instagram que estou sempre falando sobre preparação, emocional e prática, para a maternidade já na gestação.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O melhor jeito de começar esse post é explicando o que significa perinatal. Peri = Em torno de Natal = Nascimento Um psicólogo perinatal, é aquele profissional que cuida de todo em torno do nascimento